Cotidiano

Janeiro terá TSUNAMI no Brasil?

Segundo um médium vidente que, de acordo com a mídia, havia previsto o acidente com o avião da Chapecoense, a população brasileira deve ficar em alerta sobre uma possível catástrofe tsunamisem precedentes que poderá atingir o litoral brasileiro na Bahia, Ceará, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Ele explica que um grande tsunami atingirá essas áreas e que isso faz parte de uma transição planetária para nossa evolução.

Ao ouvir tais notícias resolvi contribuir com alguns esclarecimentos científicos que independem de crenças ou de religiões. Primeiramente é necessário entender quais são as causas de um tsunami e como eles são formados.  Diferente do que muitos pensam, os tsunamis não possuem relação com as marés causadas pelas forças gravitacionais do Sol e da Lua. De forma geral eles são apenas versões maiores das ondas que já conhecemos,  possuem vales e cristas e não consistem do movimento da água, e sim, da passagem de energia através dela.

A grande diferença entre os tsunamis e as ondas que já conhecemos é que as ondas oceânicas se formam através dos ventos, afetando apenas a superfície e limitando o tamanho e velocidade dessas ondas. Já os tsunamis são causados pela energia originada debaixo d’água por vulcões, por falhas geológicas submersas ou mais comumente, por um terremoto no chão oceânico causado por movimentações de placas tectônicas que geram grandes ondas de energia que viajam até a superfície.  Quando o tsunami está longe da costa litorânea ele é quase  imperceptível já que se move internamente na água. Porém, quando atinge águas rasas, um evento chamado de “escorregamento de onda” ocorre porque há menos água para a mesma movimentação de energia que é comprimida. A velocidade da onda é reduzida enquanto a sua altura pode crescer até 30,5 metros. É por esse motivo que a palavra japonesa tsunami significa “onda do porto” porque só é possível avistá-la próximo à costa.7e960f49f4e02f96e9e47ad84750ba45

Os tsunami, por terem comprimento de onda (λ ) de até centenas de quilômetros, mesmo em alto-mar, onde a espessura da lâmina d’água é cerca de 5 km, satisfazem à condição λ >>d (onde d é a espessura da lâmina de líquido). Eles se propagam com velocidades muito maiores do que as ondas marítimas “normais”. Desta forma, quanto menor a altura d da lâmina d’água, maior a amplitude da componente transversal máxima gerando ondas com alturas muito superiores às ondas oceânicas convencionais.

Agora que já entendemos como funciona um tsunami pode-se questionar se é possível que isso ocorra no Brasil. Não é impossível, mas é MUITO difícil. Para começar, terremotos acontecem em fronteiras de placas tectônicas que são basicamente pedaços da litosfera flutuando sobre o magma terrestre. Abaixo podemos ver uma imagem de todas e onde elas se encontram:

tectonic-plates-map-worldFelizmente o Brasil se encontra bem no centro da placa sul-americana e o limite mais próximo da outra placa tectônica fica no centro do Oceano Atlântico. Muitos podem supor que, mesmo distante, uma leve onda de energia poderia ocorrer. Porém, as placas tectônicas da América do Sul e da África, na verdade, estão se afastando, tornando ainda mais improvável sua colisão. A maior parte dos tsunamis vem da energia dos terremotos do mar.

Isto quer dizer que estamos a salvo ? Não, pois não são somente os terremotos geram tsunamis, lembram? Deslocamentos de grande porção de terra podem fazer com que eles aconteçam. Se, por exemplo, você estiver olhando de cima uma poça d’água e soltar uma pedra, o deslocamento da água causará um pequeno tsunami originado da massa que você lançou na água e não no fundo da poça.

Há, portanto, uma possibilidade de ocorrência de uma falha geológica nas Ilhas Canárias causada pelo vulcão Cumbre Vieja com intervalo de atividade de 250 anos. Caso novas erupções ocorram nesse vulcão, uma enorme massa de terra e de rochas seria solta no mediterrâneo podendo provocar um tsunami. Porém a onda de energia demoraria quase uma semana para chegar ao Brasil, o que daria tempo suficiente para evacuações e com menor poder de destruição. Segundo os cientistas, o risco não é iminente: pode ocorrer dentro de dez a 200 anos. Porém, por ser um vulcão de 2.426 metros de altura, possui uma massa pesada que cresce ao longo dos anos, com os materiais se empilhando uns sobre os outros, de forma cônica.

Captura de Tela 2018-01-07 às 17.27.20.pngIndependente de previsões mediúnicas, sabemos que a ciência nem sempre é certeira,  mas consegue nos dar a noção exata de quão azarados deveríamos ser para que tal fenômeno chegasse até o Brasil de forma devastadora. Portanto, para os afortunados que estavam pensando em fugir para Miami nessas férias, sugiro que aproveitem as praias brasileiras sem preocupação.

Baseado no artigos “Propagação das Ondas Marítmas e dos Tsunami” (SILVEIRA; VARRIALE, 2005) e  “Cumbre Vieja Volcano: Potential Collapse and Tsunami at La Palma, Canary Islands” (WARD; DAY, 2001) e atualizações sobre o assunto encontrado em diversos artigos acadêmicos na área. 

4 comentários em “Janeiro terá TSUNAMI no Brasil?”

  1. A matéria está sensacional, foi muito bem elaborada e de fácil entendimento. Parabéns a essa engenheira, que soube com maestria ilustrar , nos deixando uma explicação fundamentada e embasada em seus estudos cientificamente comprovados!!! Parabéns!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s